Translate

24 de janeiro de 2014

TEST DRIVE

A desilusão é um sentimento que ninguém quer
vivenciá-lo. Por isso, o homem sente necessidade de se garantir em seus investimentos, procurando sempre que possível, experimentar seu sonho de consumo ou buscar depoimentos de quem já conhece o produto ou a situação antes de adquiri-lo.

Haja vista, o mercado de vendas de veículos que disponibiliza os chamados “Test Drive” como forma de atrair e vender mais através do método “experimente antes de comprar”.

Nada contra este sistema. Até acho prudente agir desta forma em alguns casos para evitar sérios aborrecimentos no futuro. Entretanto, existe algo que jamais o homem deve colocar à prova e esta recomendação foi feita por Jesus Cristo. Ele disse: Não ponha à prova o Senhor, o seu Deus" – (Mateus 4:7).

Ao examinarmos as Escrituras Sagradas perceberemos que em momento algum Deus deve ser testado, a não ser em uma situação descrita em Malaquias 3:10, onde diz: “Tragam o dízimo todo ao depósito do templo, para que haja alimento em minha casa. Ponham-me à prova", diz o Senhor dos Exércitos, "e vejam se não vou abrir as comportas dos céus e derramar sobre vocês tantas bênçãos que nem terão onde guardá-las”.

Deus se agrada quando o homem lança mão da fé e por ela crê que Ele é poderoso para suprir todas as necessidades existentes no planeta, da menor a maior, sem precisar colocá-lo à prova.


Ao colocarmos algo à prova demonstramos que temos dúvidas que o elemento em questão é capaz de dar contas do recado. Caso contrário, não precisaríamos testá-lo.

Diante disso, seja prudente em suas aquisições. Não compre gato por lebre. Exija seus direitos de consumidor e lute por eles sem ambicionar vantagens acima daquelas que são suas por direito legítimo. No entanto, quando o assunto for DEUS, não fique com “pé atrás”. Confie! Lembre-se: “Sem fé é impossível agradar a Deus, pois quem dele se aproxima precisa crer que ele existe e que recompensa aqueles que o buscam” – (Hebreus 11:6).




_____________ Plínio Cavalheiro.




Um comentário:

PERSEVERÂNÇA disse...

Feliz sexta-feira!
Que texto edificante Plinio! realmente não devemos testar a nosso Pai Celestial, até porque o maior ser do universo dos dá o privilégio de ser nosso amigo e Pai orientador para qualquer situação em que nos encontramos.
Nosso coração é traiçoeiro e isso o apostolo Paulo deixou claro em suas cartas para os Efésios e os Hebreus.
Obrigada Plinio por mais um texto que com certeza a reflexão é obrigatória.

abraço
Nicinha